07_cleveandToledo

Acordamos nessa segunda-feira, dia 21, para mais um dia de trampo e role. Fomos em sentido a Cleveland, uma cidade que, assim como Detroit, já foi uma das mais ricas dos EUA e hoje é uma das mais falidas. Fica nas margens do Lago Errie, no norte do país – dizem que é uma das maiores reservas de água doce do mundo, mas que tá tão poluída que quando fomos nadar lá, tinham até um aviso sobre os riscos de contaminação. Mesmo assim demos um tibum.

O debate foi na livraria e editora anarquista chamada Guide To Kulchur. O lugar foi comprado há 3 anos e é gerido coletivamente por voluntários. O espaço não é muito grande, mas é bem aproveitado. Muitos livros e uma sala só de acervo de zines para consulta e para copiar. Nos fundos, uma imprensa e um ateliê para produzir livros editados e lançados pelo coletivo. A loja também abriga várias atividades e serve de base para muitas das organizações e concentração dos protestos que aconteceram recentemente na cidade contra a violência policial.

IMG_1081

20150921_191031

20150921_183408

20150921_191020 20150921_191047No dia seguinte, depois do mergulho radioativo no lago da cidade, partimos para Toledo, uma pequena cidade à poucas horas dali. Lá, o debate foi num dos melhores cenários até agora: uma roda em volta de uma fogueira em uma imensa horta em um terreno ocupado no centro da cidade. O terreno foi ocupado pouco depois do movimento Occupy que teve na cidade, quando pessoas decidiram se juntar para manter alguma atividade permanente depois que as praças ficaram sem as barracas da galera acampada. Foi incrível bater papo ali sentando em bancos improvisados com toras de madeira, comendo chili numa cozinha aberta feita de adobe, tudo isso enquanto o sol se punha e dava lugar à luz laranja da brasa que iluminava os nossos rostos. O debate foi caloroso como a fogueira. Muitas das pessoas ali presentes eram ativistas de longa data, desde as épocas de movimentos anti-globalização.

20150922_190628   20150922_194541 20150922_191601

IMG_1110

Mas abandonamos o clima verdejante e vivo da horta para partir a mesma noite para a tão esperada Detroit! A cidade fantasma, cheia de prédios em pedaços e bairros inteiros abandonados! Uma obra de arte para celebrar a falência que é o Capitalismo e suas relações. Mas isso fica para o próximo post!

Inté!

Diário de viagem no blog:

paramudartudo.com/blog

Diário de viagem no Facetruque:

facebook.com/paramudartudo

ROTEIRO e outras informações:

www.crimethinc.com